Skip to content

Revista Extravaganza: entrevista com Rafael Lage e Ciro Almeida

27/10/2013

A nova edição da revista Extravaganza teve como tema a “Estrada”.

Na página 21 tem uma entrevista de Rafael Lage e na página 41 um ensaio do Cyro Almeida, ambos realizadores do documentário “Malucxs de Estrada”.

Para acessar a revista, basta visitar o link: http://issuu.com/revistaextravaganza/docs/extravaganza02/1

Recomendamos a leitura e transcrevemos aqui uma das perguntas da entrevista que diz respeito a realização do documentário.

_extravaganza/Conte um pouco sobre o seu filme “Malucos de Estrada”. De onde surgiu a idéia? Sua intenção de criar um longa metragem é para que os malucos de estrada sejam aceitos socialmente?

_Rafael/É importante entender que o filme é apenas o desdobramento de uma complexa luta política que estamos desenvolvendo. A linha de frente desta luta é o artesão na
rua, com repressão ou sem repressão ele está ali, fazendo arte e política, resistindo a tendência de formatação dos indivíduos e produzindo algo de forma artesanal, peças únicas, para pessoas únicas, concebidas dentro de uma outra lógica que não a do capital. A luta maior é promover uma sociedade que respeite os direitos dos indivíduos e portanto, é uma luta coletiva também, que pertence a todos.

Dentro desta luta maior, o coletivo Beleza da Margem almeja o entendimento da sociedade do direito dos “malucos” se expressarem na via pública, mas a população não sabe quem somos, nós não estamos no jornal, não estamos na novela (e quando aparecemos é de forma distorcida), logo, poucos sabem de fato quem somos, o que pensamos e como vivemos. Para preencher este vazio de informação, nosso coletivo produz mídia e faz política, começamos com fotografia, passamos para os textos e chegamos ao vídeo, e em paralelo participamos de audiências públicas, trabalhamos em parceria com a Defensoria Pública e outras entidades dos direitos humanos, realizamos atos públicos e até processamos o município através de uma Ação Civil Pública.

É importante ressaltar que é dever do governo e dos municipios visualizar, reconhecer e promover as manifestações culturais brasileiras, e o nosso trabalho esta fazendo com amor aquilo que o estado deveria fazer por obrigação de lei. Isso tudo só tem sido possível graças a generosidade dos que colaboram com nossa campanha e juntos promovem o respeito a esta cultura.
O filme é mais uma peça deste mosaico que estamos compondo, mas afora tudo isso, será um filme muito bonito, que vai trazer à tona assuntos que pouco são debatidos na sociedade.

Anúncios

From → Sem categoria

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: